A IMPORTÂNCIA DO TOQUE: A MASSAGEM ABHYANGA

“ O corpo é o teu templo. Mantém-no puro e limpo para que a alma possa residir nele.”  B.K.S.Iyengar

A pele é de extrema importância nas relações entre os seres humanos. É um órgão vital que envolve o corpo humano determinando o seu limite com o meio exterior. Sem ela, a sobrevivência seria impossível. E, para além das suas diversas funções, destaca-se a responsabilidade pelo sentido do tato. Ao relacionar-se com o meio exterior, gera experiências únicas e intensas que se desdobram de forma integral pelo sistema humano.

O toque é um instinto humano básico e tem o poder de confortar e tranquilizar em muitos níveis. Pode relaxar o corpo, tranquilizar a mente e estimular os processos de cura e de bem-estar. É um dos sentidos fundamentais e é o primeiro a ser desenvolvido.

Este sentido é de extrema importância para o desenvolvimento de um ser humano saudável. A necessidade de ser tocado permanece ao longo da vida, mas muitas vezes devido a vários fatores externos e internos acaba por ser esquecido e perde-se o contacto com o próprio corpo e com a sua sabedoria. Um dos aspetos mais incríveis da prática de técnicas de toque terapêutico é voltar a restabelecer contacto com o próprio corpo e com os outros de forma segura e não intrusiva.

O toque é um instrumento maravilhoso que gera conforto, compaixão e amor. Quando o toque é nutrido, assim como os outros sentidos, afeta de forma positiva a saúde global do indivíduo.

Técnicos AMAYUR

A pele contém recetores que ativam diretamente reações emocionais ao toque interpessoal e este pode assumir várias formas, desde um aperto de mão a um abraço, contacto direto entre pais e recém-nascidos, o trabalho terapêutico e de cura e até o toque sensual com o(a) parceiro(a), tudo isto é muito importante para o desenvolvimento físico, intelectual, emocional e espiritual. Sabe-se também que o toque liberta oxitocina no corpo, conhecida como a “hormona do bem estar” e reduz a libertação de cortisol, limitando assim o stress nas glândulas suprarrenais. Através do poder de cura do toque aprende-se a cuidar do corpo, a permitir que outros também cuidem e a estar mais sensíveis para a importância de cuidar dos outros.

A experiência do toque, impulsiona o seu reconhecimento a partir da massagem e seu desenvolvimento pela história da humanidade.

Ao trabalhar tanto a nível físico como psicológico, a massagem tem a capacidade de relaxar e revigorar a pessoa que a recebe. Enquanto as técnicas e movimentos da massagem podem aliviar a dor, ou a tensão dos músculos rígidos e dolorosos, estimular a circulação ou eliminar toxinas, o toque nutridor das mãos no corpo alivia o stress mental e restaura o equilíbrio emocional ao mesmo tempo. À medida que as tensões se vão dissolvendo, ocorre uma integração resultante entre o corpo físico e as emoções subjacentes, quebrando o ciclo vicioso de tensão entre corpo e mente. A massagem facilita e potencia a reposição dos recursos inatos de energia vital, o que é particularmente relevante nos dias de hoje, onde a agitação, a falta de tempo e o stress impera. Estes fatores são conhecidos por serem uma das causas de muitas condições físicas e mentais graves, pois não só vão diminuindo a energia do corpo, como afetando de forma negativa a saúde. Esta falta de energia incapacita o organismo no combate e prevenção de doenças, pois o sistema imunitário fica comprometido e essa exposição aos efeitos adversos, podem levar a ansiedade, depressão, letargia, insónia e ataques de pânico. A massagem como recurso terapêutico tem inúmeros benefícios como a melhoria da perceção e a sensibilidade do corpo, ampliando a consciência corporal.

A massagem proporciona uma situação segura e neutra para receber o toque e deve ser praticada em ambiente seguro com muito cuidado e sensibilidade. Serve o propósito de curar, cuidar, compartilhar empatia e conforto e deve combinar técnicas hábeis com o poder do toque de modo a que à medida que as mãos trabalham no corpo elas libertem não só as tensões físicas presas nos músculos, mas que ao mesmo tempo reconhecem com total aceitação, a essência da pessoa interior. E, embora a massagem em si seja ativa, a qualidade subjacente do toque é de calma e tranquilidade, uma sensação de estar totalmente presente com aquela pessoa, para que se sinta segura, relaxada e completamente envolvida no processo de cura.

Ao nível fisiológico, a massagem afeta todos os sistemas do corpo, resultando numa melhoria do funcionamento geral, potenciando a saúde e prevenindo diversas doenças, no fundo aumentando a qualidade de vida, não só no momento, mas também ao longo do processo de envelhecimento. Têm benefícios na estrutura muscular do corpo, recuperando a sua flexibilidade e restaurando a elasticidade e mobilidade dos tecidos corporais. Essas ações aliviam a dor, melhora a postura trazendo a musculatura do corpo de volta a uma posição mais equilibrada. Intervém para uma melhor autoestima, o desbloqueio emocional, o aumento de clareza mental e ainda ajudando a pessoa a conectar-se com a sua “luz interior”, restaurando a harmonia e bem-estar, para que se sinta pronta para enfrentar os desafios do dia a dia.

Um bom sistema circulatório é vital para o funcionamento saudável do corpo e a massagem estimula a circulação, facilitando o transporte dos nutrientes de forma eficaz e promove a oxigenação dos tecidos. Também estimula o funcionamento das glândulas sebáceas e sudoríparas da pele que atuam em conjunto para hidratá-la, limpá-la e arrefecê-la, assim como, promove a eliminação de células mortas resultando numa pele com aspeto mais fresco e jovem. O sistema linfático é também beneficiado com a massagem, uma vez que esta ajudar a eliminar o ácido láctico e outros resíduos químicos que contribuem para a dor e desconforto nas articulações e músculos.

À medida que a massagem progride e o corpo relaxa mais profundamente, ocorre uma mudança gradual no sistema nervoso parassimpático, que opera fora do controlo consciente e está relacionado com o trabalho oculto de manutenção, reparação e as funções essenciais como a digestão e eliminação, ou seja, é uma boa forma de incentivar o corpo a cuidar do seu funcionamento interno.

A massagem cuida, para além da parte física, da mente, das emoções, e também tem impacto na dimensão espiritual, trazendo à pessoa uma maior clareza e conexão com a “luz interior”, pois através dela, a pessoa pode alcançar uma paz profunda, tranquilidade e equilíbrio. E, isso traduz-se na prática de uma melhor aceitação dela própria como também de uma melhor interação com os outros e com o mundo que a rodeia.

 

A massagem Abhyanga

Do sânscrito, “abhy” que significa em todas as direções e “anga” que se traduz por partes ou ramos do corpo.

A Abhyanga é um dos tratamentos utilizados no Ayurveda, ciência médica mais antiga que se tem conhecimento, traduzida do sânscrito como “ ciência da vida”, que se caracteriza pela sua abordagem holística face à vida e ao bem-estar, envolvendo nesse processo de cura, cuidado e prevenção, o corpo, as emoções e alma, assim como os efeitos do meio ambiente, estações do ano e ciclos lunares e solares. E, aceitar o fluxo natural da vida, interligado às leis da natureza, entrando em contacto com o “eu interior” é a melhor dádiva que podemos dar a nós próprios.

A Abhyanga consiste na aplicação abundante de óleos nutritivos mornos em todo o corpo com amor e consciência, uma arte específica de toque, com a manipulação sistemática de todas as estruturas e regiões. Sua ação principal é a vasodilatação, provocada através dos óleos aplicados, quer simples ou medicados na pele, facilitando a eliminação das toxinas e a promoção do equilíbrio da pessoa. Outros objetivos da Abhyanga são a terapia de redução (Langhana), com a finalidade de eliminar os excessos e de purificar o organismo; e a terapia de fortalecimento (Brimhana), com a finalidade de rejuvenescimento e conservação da força vital. Caracteriza-se por dois movimentos que se distinguem pela direção, ou no sentido dos pelos do corpo ou no sentido contrário; vários tipos de manipulações e manobras e por três tipos de toque, um toque mais suave que atua na mente, equilibrando as emoções, um toque intermédio, firme que estimula e descongestiona e um toque mais profundo, para desbloquear tensões e descongestionar o corpo; de qualquer forma, o terapeuta deve ter a sensibilidade de perceber e adequar o mais adequado para a pessoa que está a receber a massagem.

É aplicada, após prescrição do terapeuta de medicina Ayurveda, adequando-a à pessoa consoante o seu diagnóstico e às suas necessidades específicas. Exige da parte do terapeuta um bom diagnóstico, a escolha do óleo (simples, medicado ou essencial), a preparação do espaço para que a pessoa se sinta acolhida e tranquila envolvendo-a no processo de cura e cuidado. O terapeuta deve ter particular cuidado em preparar-se também para a massagem, não só na parte técnica como também alinhando o seu “eu interior”, o amor, a harmonia e a compaixão para que o seu toque seja potenciador da cura e bem-estar da pessoa.

A acrescentar aos benefícios acima descritos, temos ainda a diminuição dos efeitos de envelhecimento, atenua as rugas, melhora a tonicidade do corpo e o aumento da longevidade, o fortalecimento do corpo, não só em termos do sistema imunológico, mas também, o vigor, a vitalidade e virilidade. O aumento da resistência e diminuição do cansaço. Desbloqueia os canais do corpo e estimula os órgãos internos.

A Abhyanga está indicada nos casos de fraqueza geral desde a infância à velhice; nos problemas articulares; doenças do sistema nervoso; vícios de drogas e na síndrome de abstinência; nas doenças e cuidado da mulher; problemas circulatórios; doenças devido ao desporto, problemas psicológicos e metabólicos.

Esta massagem é contraindicada na presença de aama (toxinas), febre alta, diarreia, vómitos, intoxicação alimentar e indigestão, aumento do abdómen, fluxo intenso da menstruação, até 2h depois das refeições e na presença de infeções agudas.

É importante considerar que fazer massagem, em particular esta, com um impacto tão profundo e integrante no ser humano não é um luxo, é uma dádiva de qualidade de vida, de saúde e bem estar a todos os níveis, preparando não só para uma vivência plena, mas um caminhar pelo ciclo da vida de forma consciente que ao ser tratado, cuidado, nutrido, pode transformar-se na melhor versão de si próprio.

Ester Serra

Formanda do 2º Ano do Curso de Terapeuta de Medicina Ayurveda

Enviar uma resposta

O seu email não será publicado.